Dicas de Saúde Brenda Lima

Os 7 Principais Sintomas de Excesso de Zinco no Corpo

Gostou do post? Avalie!

Os Principais Sintomas de Excesso de Zinco no Corpo são bem detectáveis e é preciso serem resolvidos o quanto antes! Ademais, o zinco é um mineral essencial envolvido em mais de 100 reações químicas em seu corpo. É necessário para o crescimento, síntese de DNA e percepção normal do paladar. Também ajuda na cicatrização de feridas, a função imunológica e a saúde reprodutiva.

Autoridades de saúde estabeleceram o nível máximo de ingestão tolerável (UL) para o zinco em 40 mg por dia para adultos. O UL é a maior quantidade diária recomendada de um nutriente. Para a maioria das pessoas, é improvável que esse valor cause efeitos colaterais negativos.

excesso de zinco sintomas

excesso de zinco sintomas

Alimentos ricos em zinco incluem carnes vermelhas, aves, frutos do mar, grãos integrais e cereais fortificados. As ostras contêm a maior quantidade, com até 493% do valor diário em uma porção de 85 gramas. Embora alguns alimentos possam fornecer quantidades bem acima da UL, não há casos relatados de intoxicação por zinco de ocorrência natural de zinco nos alimentos.

Conquanto, o envenenamento por zinco pode ocorrer a partir de suplementos dietéticos, incluindo multivitaminas, ou devido à ingestão acidental de produtos domésticos contendo zinco. Portanto, veja a seguir tudo sobre Os 7 Principais Sintomas de Excesso de Zinco no Corpo:

1. Infecções Frequentes:

Embora o zinco desempenhe um papel importante na função do sistema imunológico, o excesso de zinco pode suprimir sua resposta imune. Este é geralmente um efeito colateral de anemias e neutropenia, mas também tem sido demonstrado que ocorre fora dos distúrbios sanguíneos induzidos pelo zinco.

Nos estudos em tubo de ensaio sobre os Principais Sintomas de Excesso de Zinco no Corpo, o excesso de zinco reduziu a função das células T, um tipo de glóbulo branco. As células T desempenham um papel central na sua resposta imune, ligando-se e destruindo os patógenos nocivos.

Estudos em humanos também apoiam isso, mas os resultados são menos consistentes. Um pequeno estudo em 11 homens saudáveis encontrou uma resposta imune reduzida após ingerir 150 mg de zinco duas vezes ao dia por seis semanas.

No entanto, suplementar com 110 mg de zinco três vezes ao dia durante um mês teve efeitos mistos em adultos mais velhos. Alguns experimentaram uma resposta imune reduzida, enquanto outros tiveram uma resposta melhorada.

2. Baixo Colesterol “bom” HDL:

O colesterol HDL “bom” reduz o risco de doenças cardíacas ao eliminar o colesterol das células, evitando assim o acúmulo de placas que entopem as artérias. Para adultos, as autoridades de saúde recomendam um HDL maior que 40 mg/dL. Níveis mais baixos aumentam o risco de doenças cardíacas.

Uma revisão de vários estudos sobre os níveis de zinco e colesterol sugere que a suplementação com mais de 50 mg de zinco por dia pode reduzir seus níveis “bons” de HDL e não ter qualquer efeito sobre o colesterol LDL “ruim”.

A revisão também afirma que doses de 30 mg de zinco por dia – inferiores às do LS para o zinco – não tiveram efeito sobre o HDL quando ingeridas por até 14 semanas. Embora vários fatores afetem os níveis de colesterol, esses achados são algo a considerar se você tomar suplementos de zinco regularmente.

3. Náusea e Vômito:

Náuseas e vômitos são comumente relatados entre os Principais Sintomas de Excesso de Zinco no Corpo. Uma revisão de 17 estudos sobre a eficácia dos suplementos de zinco para o tratamento do resfriado comum descobriu que o zinco pode reduzir a duração de um resfriado, mas os efeitos adversos são comuns. De fato, 46% dos participantes do estudo relataram náusea.

Doses superiores a 225 mg são eméticas, o que significa que o vômito é provável e pode ocorrer rapidamente. Em um caso, Náuseas e vômitos graves começaram apenas 30 minutos após uma dose única de zinco de 570 mg.

No entanto, o vômito pode ocorrer em doses menores também. Em um estudo de seis semanas em 47 pessoas saudáveis que tomaram 150 mg de zinco por dia, mais da metade experimentou náuseas e vômitos.

Embora o vômito possa ajudar a livrar o corpo de quantidades tóxicas de zinco, pode não ser suficiente para evitar mais complicações. Se você consumiu quantidades tóxicas de zinco, procure ajuda médica imediatamente.

excesso de zinco

excesso de zinco

4. Mudanças no seu Gosto:

O zinco é importante para o seu paladar. De fato, a deficiência de zinco pode resultar em uma condição chamada hipogeusia, uma disfunção na sua capacidade de saborear. Curiosamente, o zinco que excede os níveis recomendados também pode causar alterações no paladar, incluindo um gosto ruim ou metálico em sua boca.

Normalmente, esse sintoma é relatado em estudos que investigam pastilhas de zinco (pastilhas para tosse) ou suplementos líquidos para o tratamento do resfriado comum. Enquanto alguns estudos relatam resultados benéficos, as doses usadas são frequentemente bem acima do UL de 40 mg por dia, e os efeitos adversos são comuns.

Por exemplo, 14% dos participantes de um estudo de uma semana queixaram-se de distorção do gosto após a dissolução de comprimidos de 25 mg de zinco em suas bocas a cada duas horas, enquanto acordados.

Em outro estudo usando um suplemento líquido, 53% dos participantes relataram um sabor metálico. No entanto, não está claro por quanto tempo esses sintomas duram. Se você estiver usando pastilhas de zinco ou suplementos líquidos, esteja ciente de que esses sintomas podem ocorrer mesmo se o produto for tomado conforme as instruções.

5. Dor de Estômago e Diarreia:

Normalmente, dor de estômago e diarreia ocorrem em conjunto com náuseas e vômitos. Na revisão supracitada de 17 estudos sobre suplementos de zinco e o resfriado comum, aproximadamente 40% dos participantes relataram dor abdominal e diarreia.

Embora menos comum, irritação intestinal e sangramento gastrointestinal também foram relatados. Em um estudo de caso, um indivíduo experimentou sangramento intestinal após tomar 220 mg de sulfato de zinco duas vezes ao dia para o tratamento da acne. Ademais, sabe-se que concentrações de cloreto de zinco superiores a 20% causam danos corrosivos extensos ao trato gastrintestinal.

O cloreto de zinco não é usado em suplementos dietéticos, mas o envenenamento pode ocorrer pela ingestão de produtos domésticos. Adesivos, selantes, fluxos de solda, produtos químicos de limpeza e produtos de acabamento de madeira contêm cloreto de zinco.

6. Sintomas Semelhantes à Gripe:

Tomar mais zinco que a UL estabelecida pode causar sintomas semelhantes aos da gripe, como febre, calafrios, tosse, dor de cabeça e fadiga. Esses sintomas ocorrem em muitas condições, incluindo outras toxicidades minerais. Assim, diagnosticar a toxicidade do zinco pode ser difícil.

Seu médico pode precisar de seu histórico médico, bem como exames de sangue, para uma suspeita de toxicidade mineral. Se você está tomando suplementos, certifique-se de divulgá-los ao seu médico.

7. Deficiência de cobre:

O zinco e o cobre competem pela absorção no intestino delgado. Doses de zinco acima do UL estabelecido podem interferir com a capacidade do seu corpo de absorver cobre. Com o tempo, isso pode causar deficiência de cobre.

Como o zinco, o cobre é um mineral essencial. Ajuda na absorção de ferro e no metabolismo, tornando necessário a formação de glóbulos vermelhos. Também desempenha um papel na formação de glóbulos brancos.

Os glóbulos vermelhos transportam oxigênio através do seu corpo, enquanto os glóbulos brancos ajudam na sua função imunitária. A deficiência de cobre induzida por zinco está associada a vários distúrbios sanguíneos:

Anemia por deficiência de ferro: falta de glóbulos vermelhos saudáveis devido a quantidades insuficientes de ferro no organismo.
Anemia Sideroblástica: A falta de glóbulos vermelhos saudáveis devido à incapacidade de metabolizar adequadamente o ferro.
Neutropenia: A falta de glóbulos brancos saudáveis devido a uma ruptura na sua formação.

Estudos mostram que você pode evitar a deficiência de cobre tomando suplementos de cobre junto com o zinco. Certifique-se de fazê-lo sob a orientação de um profissional médico.

Opções de Tratamento:

Ao sofrer com a intoxicação por zinco, entre em contato com o centro de controle de envenenamento local imediatamente. O envenenamento por zinco é potencialmente fatal. Portanto, é importante procurar ajuda médica imediatamente.

Você pode ser aconselhado a tomar leite, pois as altas quantidades de cálcio e fósforo podem ajudar a inibir a absorção de zinco no trato gastrointestinal. O carvão ativado tem um efeito similar.

Agentes quelantes também têm sido usados em casos de intoxicação grave. Estes ajudam a livrar o corpo do excesso de zinco, ligando-se a ele no sangue. É então expelido na urina, em vez de ser absorvido pelas células.

sintomas de excesso de zinco

sintomas de excesso de zinco

Mais Informações:

Embora alguns alimentos contenham zinco bem acima da média, não foram relatados casos de intoxicação por zinco de origem natural nos alimentos. No entanto, a overdose de zinco pode ocorrer a partir de suplementos dietéticos ou devido à ingestão excessiva acidental.

A toxicidade do zinco pode ter efeitos agudos e crônicos. A gravidade dos seus sintomas depende em grande parte da dose e duração da ingestão. Com a ingestão aguda de altas doses de zinco, os sintomas gastrointestinais são prováveis. Em casos graves, como a ingestão acidental de produtos domésticos contendo zinco, pode ocorrer corrosão gastrointestinal e hemorragia.

O uso a longo prazo pode causar efeitos colaterais menos imediatos, porém graves. Um desses efeitos é o baixo HDL “bom”, deficiência de cobre e um sistema imunológico suprimido. Em geral, você deve exceder apenas o UL estabelecido sob a supervisão de um profissional médico.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

comentários

Sobre o autor | Website

Me chamo Brenda Lima, formada em enfermagem pela EEFTESM do Rio de Janeiro desde 2016. Há alguns anos comecei a dedicar-me a produzir conteúdo no Site Dicas de Musculação para ajudar as pessoas que sofrem com uma diversidade de doenças que são oriundas da Má Alimentação. Acredito que o segredo da boa saúde é o equilíbrio, e através da boa alimentação é possível manter um corpo saudável e viver com melhor qualidade de vida.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.