Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos Ana Karolynne Goncalves

Os 5 Principais Tratamento Para Rosácea Ocular

Gostou do post? Avalie!

Os 5 Principais Tratamento Para Rosácea Ocular são fundamentais para manter a Rosácea Ocular controlada. Aliás, a Rosácea Ocular é considerada o grau V da Rosácea clássica e ocorre em cerca de 50% dos portadores desta doença, causando problemas na região dos olhos, semelhante a uma conjuntivite& que, se não for tratada, pode resultar em sérias complicações oculares.

O diagnóstico é essencialmente clínico. Normalmente, se as manifestações oculares forem analisadas de forma isolada não são suficientes para garantir o diagnóstico da Rosácea Ocular, sendo, portanto, necessário a análise das manifestações na pele. Isso explica porque a Rosácea Ocular é pouco reconhecida, diagnosticada e tratada.

Causas da Rosácea Ocular: Os mecanismos fisiopatológicos que levam ao desenvolvimento da Rosácea Ocular ainda não estão totalmente esclarecidos. Sabe-se que a doença surge por uma combinação de vários fatores, entre eles, anormalidades no sistema imunológico, reações inflamatórias a microrganismos da pele, lesões por raios ultravioleta e disfunção dos vasos sanguíneos. A teoria mais aceita no momento é a de que o sistema imunológico inato, que é a primeira linha de defesa do nosso complexo sistema imunológico, age de forma aberrante quando exposto a determinados estímulos externos, como raios solares, traumas físicos ou químicos, ou germes presentes na pele.

Esta resposta anômala do sistema imunológico inato provoca inflamação da pele e dilatação dos seus pequenos vasos sanguíneos mais superficiais, levando à vermelhidão, sensação de calor e ao aparecimento de pequenos vasos na face (explicarei melhor mais à frente). Entre os germes que podem estar relacionados à Rosácea Ocular, dois se destacam: o ácaro Demodex folliculorum e bactéria Bacillus olenorius, ambos normalmente presentes na nossa pele.

Sintomas da Rosácea Ocular: Os sintomas variam de acordo com o grau de evolução da Rosácea Ocular. A primeira manifestação é chamada de pré-Rosácea Ocular. Sua principal característica é a tendência à ruborização fácil e passageira. O quadro evolui progressivamente para uma vermelhidão (eritema) no centro da face, que não regride e está associada a crises de calor e ardência. Nessas áreas vermelhas, ocorre um aumento de vasos sanguíneos semelhantes a teias de aranha (telangiectasias) e de pápulas ou pústulas.

Essas lesões inflamatórias se diferenciam das provocadas pela acne, porque não apresentam pontos pretos. Em 50% dos casos, pode surgir uma lesão nos olhos denominada Rosácea Ocular, com sintomas semelhantes aos da conjuntivite e danos na córnea. Nas formas mais graves, a pele fica mais espessa e aparecem nódulos inflamatórios que aumentam o tamanho do nariz, deixando-o com aspecto disforme e bulboso. Esses sintomas caracterizam a rinofima, uma complicação que afeta mais os homens.

Recomendações Para Rosácea Ocular:

  • Não se automedique. Procure um dermatologista tão logo note alterações na pele do rosto, como vermelhidão e inchaço;
  • Evite a exposição ao sol e as mudanças bruscas de temperatura;
  • Procure relacionar os alimentos que ingeriu e o uso de cosméticos ou de produtos à base de corticoesteroides com os episódios de Rosácea Ocular;
  • Use sempre protetor solar;
  • Não tome banho nem lave o rosto com água muito quente.

Principais Tratamento Para Rosacea OcularPrincipais Tratamento Para Rosácea Ocular: A Rosácea Ocular não tem cura. No entanto, com os Principais Tratamento Para Rosácea Ocular, a maioria das pessoas consegue controlar os sintomas e evitar que a doença se agrave. O tratamento do tipo mais comum da Rosácea é feito com produtos tópicos, como metronidazol 0,75%, ácido azelaico 0,75%, peróxido de benzoila e retinoides tópicos. O objetivo principal do tratamento é diminuir a inflamação do paciente, usando as substâncias citadas cerca de 1 a 2 vezes por dia.

Uma alternativa é a utilização de oximetozolina e da brimonidina. Ambos diminuem e controlam o flushing (vermelhidão). É bom lembrar que eles não curam a Rosácea Ocular, mas diminuem o avermelhamento. Os inibidores da calcineurina também melhoram a inflamação.

Para a Rosácea Ocular, pápula pustulosa e fimatosa, é necessário utilizar o antibiótico do grupo das ciclinas: a tetraciclina e a minociclina. Eles são utilizados até o controle clínico da doença e, com o tempo, a dose do remédio será reduzida aos poucos. Já a isotretinoína pode ser utilizada nos quatro tipos de Rosácea. O tratamento dura em torno de 3 a 6 meses. Em todas essas situações, pode haver associação dos medicamentos com laser.

A correção cirúrgica da Rosácea é indicada nos casos de fimatosa. E para tratar a Rosácea Ocular, muitas vezes é necessária abordagem específica, como o uso de colírios locais (com antibióticos) e também imunossupressores, como a ciclosporina. Também é importante o uso do laser ou da luz pulsada para vasos. A luz do laser atinge os vasos, promove sua destruição e clareia a região. Os tipos de laser mais utilizados são o Pulsed Dye Laser e NdYag.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Sobre o autor | Website

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal de Maranhão(UFMA), do CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal de Maranhão(UFMA). Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.