Dicas de Saúde Wanessa Mattos

Dilaudid: Para que Serve, Como usar e Malefícios!

Gostou do post? Avalie!

Dilaudid: Para que Serve, Como usar e Malefícios do seu uso que você precisa saber. Além disso, o Dilaudid é usado para ajudar a aliviar a dor moderada a grave. A Dilaudid pertence a uma classe de medicamentos conhecidos como analgésicos opiáceos (narcóticos). Ele funciona no cérebro para mudar a forma como o seu corpo se sente e responde à dor.

Como Usar Dilaudid:

Leia a bula fornecida pelo seu farmacêutico antes de começar a tomar Dilaudid e cada vez que receber uma remessa. Caso também alguma dúvida, pergunte ao seu médico ou farmacêutico. Tome este medicamento por via oral, conforme indicado pelo seu médico. Você pode tomar este medicamento com ou sem comida.

Caso tenha náusea, tome este medicamento com alimentos. Pergunte ao seu médico ou farmacêutico sobre outras maneiras de diminuir a náusea (como deitar por 1 a 2 horas com o mínimo de movimento da cabeça possível).

Dilaudid para que serve

Caso esteja usando a forma líquida deste medicamento, meça cuidadosamente a dose usando um dispositivo de medição especial ou colher. Não use uma colher doméstica porque você pode não conseguir a dose correta. Não confunda a dose de hidromorfano líquido em miligramas (mg) com a dose em mililitros (mL). Pergunte ao seu farmacêutico ou médico caso não tenha certeza de como verificar ou medir a dose.

A dosagem do Dilaudid é baseada em seu problema médica e resposta ao tratamento. Não aumente sua dose, tome a medicação com mais frequência ou a tome por mais tempo do que o prescrito. Pare a medicação quando estiver dirigindo.

Os medicamentos para a dor funcionam melhor quando são usados quando ocorrem os primeiros sinais de dor. Caso espere a dor se agravar, a medicação pode não funcionar tão bem.

Caso tenha dores contínuas (como devido ao câncer), seu médico pode orientá-lo a também tomar medicamentos opioides para ação prolongada. Nesse caso, este medicamento pode ser usado para dor súbita (de ruptura) somente quando necessário. Outros analgésicos (como paracetamol e ibuprofeno) também podem ser prescritos. Pergunte ao seu médico ou farmacêutico sobre o uso seguro de Dilaudid com outros medicamentos.

Este medicamento pode causar reações de abstinência, especialmente se tiver sido usado regularmente por muito tempo ou em altas doses. Nesses casos, os sintomas de abstinência (como inquietação, olhos lacrimejantes, coriza, náusea, sudorese, dores musculares) podem ocorrer caso pare de usar este medicamento repentinamente. Para evitar reações de abstinência, seu médico pode reduzir sua dose gradualmente. Pergunte ao seu médico ou farmacêutico para mais detalhes, e relate quaisquer reações de retirada imediatamente.

Quando o Dilaudid é usado por um longo tempo, pode não funcionar tão bem. Converse com seu médico caso este medicamento pare de funcionar bem.

Embora ajude muitas pessoas, esta medicação pode, às vezes, causar dependência. Esse risco pode ser maior caso tenha um transtorno por uso de substâncias (como uso excessivo ou dependência de drogas/álcool). Tome este medicamento exatamente como prescrito para reduzir o risco de dependência. Pergunte ao seu médico ou farmacêutico para mais detalhes.

Informe o seu médico caso a dor persista ou piore.

Efeitos Colaterais do Dilaudid:

Náuseas, vômitos, constipação, tontura, tontura, sonolência, sudorese, rubor ou boca seca podem ocorrer. Alguns destes efeitos secundários podem diminuir depois de usar este medicamento durante algum tempo. Se algum destes efeitos persistir ou piorar, informe o seu médico ou farmacêutico imediatamente.

Para prevenir a constipação, coma uma dieta adequada em fibra, beba bastante água e faça exercícios.

Pergunte ao seu farmacêutico para lhe ajudá-lo na escolha de um laxante (como um tipo de estimulante com amaciante de fezes).

Para reduzir o risco de tontura e tontura, levante-se lentamente quando estiver sentado ou deitado.

Lembre-se de que seu médico receitou este medicamento porque julgou que o benefício é maior do que o risco de efeitos colaterais. Muitas pessoas que usam este medicamento não têm efeitos colaterais graves.

Informe o seu médico imediatamente caso tenha quaisquer efeitos secundários graves, incluindo: alterações mentais e do humor (como agitação, confusão, alucinações), dor abdominal, dificuldade em urinar, sinais de glândulas suprarrenais não funcionam corretamente (como perda de apetite, cansaço incomum, perda de peso).

Procure ajuda médica imediatamente caso tenha quaisquer efeitos secundários muito graves, incluindo: desmaio, convulsão, respiração lenta, sonolência grave e dificuldade em acordar.

Uma reação alérgica muito grave a este remédio é rara. No entanto, procure ajuda médica imediatamente caso note quaisquer sintomas de uma reação alérgica grave, incluindo: erupção cutânea, comichão, inchaço (especialmente da face, língua e garganta), tonturas graves e dificuldade em respirar.

Esta não é uma lista completa de possíveis efeitos colaterais. Caso note outros efeitos não listados acima, contate o seu médico ou farmacêutico.

Precauções:

Antes de tomar Dilaudid, informe à seu médico ou farmacêutico caso seja alérgico a ela; ou para hidrocodona; ou se tiver outras alergias. Este produto pode conter ingredientes inativos (como sulfitos), que podem causar reações alérgicas ou outros problemas. Fale com o seu farmacêutico para mais detalhes.

Antes de usar este medicamento, informe à seu médico ou farmacêutico seu histórico médico, especialmente de: distúrbios cerebrais (como traumatismo craniano, tumor, convulsões), problemas respiratórios (como asma, apneia do sono, doença pulmonar obstrutiva crônica-DPOC), doença renal, doença hepática, transtornos mentais e do humor (como confusão, depressão), antecedentes pessoais ou familiares de um transtorno por uso de substâncias (como uso excessivo ou dependência de drogas/álcool), problemas estomacais ou intestinais (como obstrução, constipação, diarreia devido a infecção), dificuldade em urinar (como devido ao aumento da próstata), doença da vesícula biliar, doença do pâncreas (pancreatite), tiroide hipoativa (hipotireoidismo),problema espinhal (cifoescoliose), problema da glândula adrenal (como Doença de Addison).

O Dilaudid pode deixá-lo tonto ou sonolento. Álcool ou maconha podem deixá-lo mais tonto ou sonolento. Não dirija, use máquinas ou faça qualquer coisa que precise de atenção até poder executar com segurança. Evite bebidas alcoólicas. Converse com seu médico caso esteja usando maconha.

Produtos líquidos podem conter açúcar. É recomendável precaução caso tenha diabetes, ou qualquer outro problema que exija limitar/evitar o consumo de açúcar na sua dieta. Pergunte ao seu médico ou farmacêutico sobre como usar este produto com segurança.

Antes de fazer uma cirurgia, informe à seu médico ou dentista sobre todos os produtos farmacêuticos usados (incluindo medicamentos prescritos, sem receita médica e produtos fitoterápicos).

Os adultos mais velhos podem ser mais sensíveis aos efeitos colaterais desse remédio, especialmente confusão, tontura, sonolência e respiração lenta ou superficial.

Durante a gravidez, este medicamento deve ser usado somente quando claramente necessário. Pode prejudicar o feto. Discuta os riscos e benefícios com o seu médico.

Dilaudid passa para o leite materno e pode ter efeitos indesejáveis em lactentes. Informe à seu médico imediatamente caso o bebê desenvolva sonolência incomum, dificuldade para se alimentar ou dificuldade para respirar. Consulte o seu médico antes de amamentar.
Interações

Dilaudid para que serve

As interações medicamentosas podem alterar a forma como seus medicamentos funcionam ou aumentam o risco de efeitos colaterais graves. Este documento não contém todas as interações medicamentosas possíveis.

Mantenha uma lista de todos os produtos usados (incluindo prescrito, sem receita médica e produtos fitoterápicos) e compartilhe com seu médico e farmacêutico. Não inicie, pare ou altere a dosagem de qualquer medicamento sem a aprovação do seu médico.

Alguns produtos que podem interagir com este remédio incluem: certos analgésicos e naltrexona.

O risco de efeitos colaterais sérios (como respiração lenta, sonolência grave e tontura) pode ser aumentado caso este medicamento seja tomado com outros produtos que também podem causar sonolência ou problemas respiratórios.

Informe à seu médico ou farmacêutico caso esteja tomando outros medicamentos, tais como outras opioides para dores ou medicamentos para a tosse (como codeína, hidrocodona), álcool, maconha, medicamentos para dormir ou ansiedade (como alprazolam, lorazepam, zolpidem), relaxantes musculares como carisoprodol, ciclobenzaprina) ou anti-histamínicos (como cetirizina, difenidramina).

Verifique os rótulos de todos os seus medicamentos (como produtos para tosse e resfriado), pois podem conter ingredientes que causam sonolência. Pergunte ao seu farmacêutico sobre o uso desses produtos com segurança.

Este medicamento pode interferir com certos exames laboratoriais (incluindo os exames de amilase/lipase), possivelmente causando resultados falso-positivo. Garanta que o pessoal de laboratório e todos os seus médicos saibam que você usa este medicamento.

Overdose:

Se alguém tiver uma overdose e apresentar sintomas graves, como desmaio ou dificuldade para respirar, ofereça naloxona e ligue para o serviço de emergência. Caso a pessoa esteja acordada e não tenha sintomas, ligue imediatamente para um centro de controle de envenenamento. Os sintomas de sobredosagem podem incluir: respiração lenta e superficial, batimento cardíaco lento, coma.

Notas:

Não compartilhe este medicamento com os outros. Compartilhar é contra a lei.

Este medicamento foi prescrito apenas para a sua condição atual. Não use mais tarde para outro problema médico, a menos que seja indicado pelo seu médico. Uma medicação diferente pode ser necessária nesse caso.

Pergunte ao seu médico ou farmacêutico se você deve ter naloxona disponível para tratar a overdose de opiáceos. Ensine sua família ou membros da família sobre os sinais de uma overdose de opiáceos e como tratá-la.

Dose Perdida:

Caso esteja tomando este medicamento em uma programação regular e perca uma dose, tome assim que lembrar. Se estiver perto da hora da próxima dose, pule a dose esquecida e retome o seu esquema posológico habitual. Não duplique a dose para recuperar o atraso.

Armazenamento do Dilaudid:

Armazene em temperatura ambiente longe de luz e umidade. Não guarde no banheiro. Mantenha todos os medicamentos fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Não descarte os medicamentos no vaso sanitário ou em um ralo, a menos que seja instruído. Descarte este produto adequadamente quando expirar ou não for mais necessário.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

comentários

Sobre o autor | Website

Drª. Wanessa Matos Dermatologista formou-se em Medicina na Unicamp e na mesma instituição realizou sua residência em Dermatologia, obtendo o título de especialista. Atua nas áreas de dermatologia clínica, cirúrgica e estética. Além disso, é sócio titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, com registro no Conselho Regional de Medicina e Associação Médica Brasileira.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.