Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos Valéria Carneiro

Celulite Infecciosa – O que é, Causas e Tratamentos

Gostou do post? Avalie!

Celulite Infecciosa – O que é, Causas e Tratamentos que não devemos ignorar. Além disso, A celulite infecciosa ou celulite bacteriana é uma doença das camadas mais profundas da pele que a torna muito vermelha, inchada e dolorida. A celulite infecciosa é causada pela entrada de bactérias no organismo, como Streptococcus pyogenes ou Staphylococcus aureus, através de uma ferida como queimadura, corte, frieira, acne ou picada de inseto, por exemplo. Apesar da celulite infecciosa ser mais frequente nas pernas, ela também pode ocorrer na face.

Celulite InfecciosaA celulite infecciosa não é contagiosa, pois não se pega de um indivíduo para outro, porém, caso um indivíduo tenha uma ferida na pele ou doença de pele como dermatite, por exemplo, a bactéria pode penetrar causando celulite infecciosa. Então, confira agora Celulite Infecciosa – O que é, Causas e Tratamentos.

Sintomas da Celulite Infecciosa: A celulite infecciosa pode manifestar-se com bolhas muito dolorosas espalhadas pela região afetada, podendo provocar a necrose do tecido caso estourem. Em casos mais raros da celulite infecciosa, a infecção pode se tornar generalizada, o que representa risco de morte. Alguns outros sintomas associados à celulite infecciosa são: dores no corpo, febre, calor localizado, mancha ardente e avermelhada no local afetado, inchaço, pele levemente macia e inflamação nos gânglios linfáticos (ínguas).

Caso a infecção atinja o sangue, por exemplo, é comum sentir febre, ter vômitos, respiração acelerada e desorientação/confusão. No diagnóstico da celulite infecciosa, o médico deverá exigir exames para que consiga diferenciar a celulite infecciosa de demais outras doenças de pele com sintomas semelhantes. Normalmente, o médico irá retirar uma amostra da ferida aberta na região afetada e examinar o tipo de bactéria que se encontra no local.

Causas da Celulite Infecciosa: Para que ocorra a celulite infecciosa é preciso uma porta de entrada para que a bactéria responsável entre no organismo. Dessa forma, uma ferida, uma picada de inseto ou micose, por exemplo, favorecem o aparecimento da celulite infecciosa. Feridas operatórias e doenças como poliomielite, diabetes, câncer e tratamentos com corticóide ou quimioterapia são fatores que aumentam a possibilidade de ocorrer a celulite infecciosa. É importante ressaltar que embora seja uma infecção bacteriana, a celulite infecciosa não é contagiosa e, portanto, não passa pelo contato com uma pessoa acometida pela celulite infecciosa, já que precisa haver, necessariamente, uma porta de entrada para o agente causador da celulite infecciosa.

Tratamento Para Celulite Infecciosa: Feito o diagnóstico, é importante começar o tratamento o mais rápido possível de modo a impedir um agravamento do quadro. Geralmente o tratamento é feito ministrando-se antibióticos específicos para o agente causador da doença – estafilococos ou estreptococos. Além disso, podem ser receitados analgésicos para aliviar a dor causada por pela celulite infecciosa e antipiréticos para diminuir a febre.

Dependendo do grau da infecção , as primeiras doses para o tratamento da celulite infecciosa são feitas por injeções intramusculares, para os casos mais graves, ou via oral, para os casos mais brandos ou que apresentem melhora. O tratamento para celulite infecciosa dura geralmente 14 dias e é importante que ele seja seguido corretamente para que a infecção não se fortaleça.

Causas da Celulite InfecciosaTambém é indispensável que o paciente da celulite infecciosa mantenha repouso absoluto, elevando o membro afetado para ajudar na circulação. Compressas de camomila podem ser feitas de forma caseira para aliviar a ardência e a dor causada pela celulite infecciosa, mas é importante utilizar compressas limpas e luvas para impedir o agravamento do quadro da celulite infecciosa.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Sobre o autor | Website

Drª. Valeria Carneiro Graduada na Universidade Federal de Minas Gerais em Medicina Especializada em Ginecologia e Obstetrícia, Pós Graduada no Departamento de Ginecologia na UNIFESP/ EPM a 2 anos, Experiência Clínica em patologias do trato genital feminino e foco em cirurgias ginecológicas como também especialista em partos normais e cirúrgicos.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.