Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos Leandro Almeida

Câncer de Próstata – O que é, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Graduado em Nutrição!

Especialista do Dicas de Musculação

Câncer de Próstata – O que é, Sintomas e Tratamentos
Gostou do post? Avalie!

Câncer de Próstata – O que é, Sintomas e Tratamentos que não devemos ignorar. Além do mais, o Câncer de Próstata geralmente se desenvolve lentamente, então pode não haver sinais de que você o tenha por muitos anos. Os sintomas geralmente só se tornam evidentes quando sua próstata é grande o suficiente para afetar a uretra (o tubo que transporta a urina da bexiga para o pênis). Quando isso acontece, você pode notar coisas como uma necessidade aumentada de urinar, esforçar-se enquanto urina e uma sensação de que sua bexiga não está totalmente esvaziada. Estes sintomas não devem ser ignorados, mas eles não significam que você definitivamente tenha Câncer de Próstata. É mais provável que eles sejam causados ​​por outra coisa, como a hiperplasia prostática benigna (também conhecida como HBP ou aumento da próstata ).

Câncer de PróstataA próstata é uma pequena glândula na pelve encontrada apenas em homens. Sobre o tamanho de um satsuma, está localizado entre o pênis e a bexiga e envolve a uretra. A principal função da próstata é ajudar na produção de sêmen. Produz um fluido branco grosso que é misturado com o esperma produzido pelos testículos, para criar sêmen.

Causas do Câncer de Próstata: Não se sabe exatamente o que causa Câncer de Próstata, embora uma série de coisas possam aumentar seu risco de desenvolver a condição. As causas do Câncer de Próstata incluem:

  • Idade Avançada – o risco aumenta à medida que envelhece e a maioria dos casos é diagnosticada em homens com mais de 50 anos de idade.
  • Grupo étnico – o Câncer de Próstata é mais comum entre os homens de ascendência africana-caribenha e africana do que em homens de ascendência asiática.
  • História familiar – ter um irmão ou pai que desenvolveu Câncer de Próstata com menos de 60 anos parece aumentar o risco de você desenvolvê-lo. A pesquisa também mostra que ter um parente feminino próximo que desenvolveu câncer de mama também pode aumentar seu risco de desenvolver Câncer de Próstata.
  • Obesidade – pesquisas recentes sugerem que pode haver uma ligação entre obesidade e Câncer de Próstata.
  • Exercício – homens que regularmente exercem também foram encontrados em menor risco de desenvolver Câncer de Próstata.

Além disso, algumas pesquisas mostraram que as taxas de Câncer de Próstata parecem ser menores em homens que comem alimentos que contêm certos nutrientes, incluindo o licopeno, encontrado em tomates cozidos e outros frutos vermelhos e selênio, encontrados nas nozes do Brasil. No entanto, são necessárias mais pesquisas.

Sintomas do Câncer de Próstata: O Câncer de Próstata normalmente não causa sintomas até que o câncer tenha crescido o suficiente para exercer pressão sobre a uretra. Isso normalmente resulta em problemas associados à micção. Os sintomas podem incluir:

  • Necessidade de urinar mais freqüentemente, muitas vezes durante a noite
  • Precisando se apressar para o banheiro
  • Dificuldade em começar a fazer xixi (hesitação)
  • Esforçando-se ou demorando muito enquanto urina
  • Fluxo fraco
  • Sentindo que sua bexiga não se esvaziou completamente

As próstatas de muitos homens aumentam à medida que envelhecem devido a uma condição não cancerosa conhecida como aumento da próstata ou hiperplasia benigna da próstata. Os sintomas que o câncer pode ter espalhado incluem dor óssea e nas costas, perda de apetite, dor nos testículos e perda de peso inexplicada.

Fatores de Risco do Câncer de Próstata: Antecedente familiar assume grande importância – um paciente cujo pai ou tio tiveram Câncer de Próstata tem o dobro de risco para desenvolver a doença do que a população em geral. O risco é ainda maior para os homens que têm um irmão com a doença. Se o paciente tiver menos de 65 anos e mais de um parente afetado pela doença, o risco aumenta de 6 a 11 vezes. Pacientes com parentes do primeiro grau com Câncer de Próstata diagnosticados com menos de 55 anos podem ser portadores de Câncer de Próstata hereditário (menos de 2% dos casos).

Outros fatores de risco envolvem a alimentação (dieta rica em gordura e carne vermelha, pobre em legumes, vegetais e frutas), sedentarismo e obesidade (estes pacientes tem Câncer de Próstata mais agressivo), taxas de estrogênio (quanto maior a taxa, maior o risco), etnia (negros têm maior incidência, enquanto descendentes asiáticos apresentam menor), região onde se vive (americanos têm mais Câncer de Próstata que asiáticos), nível de poluição ambiental, assim como contato com derivados de borracha e substâncias como ferro, cromo, chumbo e cádmio.

Atualmente tem se valorizado o valor do PSA para predizer a chance de Câncer de Próstata no futuro do paciente. Pacientes com PSA menor que 1 ng/ml tem chance menor que 5% de apresentarem Câncer de Próstata num seguimento de 10 anos.

Câncer de PróstataTratamentos do Câncer de Próstata: O tratamentos para Câncer de Próstata dependerá de suas circunstâncias individuais. Para muitos homens com Câncer de Próstata, nenhum tratamento será necessário. Vigilância ativa ou “espera vigilante” significará manter um olho no câncer e iniciar o tratamento somente se o câncer mostrar sinais de piorar ou causar sintomas. Quando o tratamento é necessário, o objetivo é curar ou controlar a doença, por isso não encurta a expectativa de vida e afeta a vida cotidiana o mínimo possível. Às vezes, se o câncer já se espalhou, o objetivo não é curá-lo, mas prolongar a vida e atrasar os sintomas.

Prevenção do Câncer de Próstata: Alguns médicos recomendam a realização do toque retal e da dosagem do PSA a todos os homens acima de 50 anos. Para aqueles com história familiar de Câncer de Próstata (pai ou irmão) antes dos 60 anos, os especialistas recomendam realizar esses exames a partir dos 40 anos.

Entretanto, vale lembrar que somente o médico pode orientar quanto aos riscos e benefícios da realização desses exames. Não existem evidências de que a realização periódica do toque retal e dosagem de PSA em homens que não apresentem sintomas diminua a mortalidade por Câncer de Próstata. Manter uma alimentação saudável, não fumar, ser fisicamente ativo e visitar regularmente o médico contribuem para a melhoria da saúde em geral e podem ajudar na prevenção deste câncer.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Sobre o autor | Website

Olá, meu nome é Leandro Cardoso de Almeida sou graduado no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA) desde 2011 e Mestre em Nutrição Clínica pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto, Portugal. Atualmente atendo em consultório particular no Brasil e atuo como editor no site Dicas de Musculação.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.