Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos

Brucelose – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos!

Brucelose – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos!
5 (100%) 5 votes

Brucelose – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos que não devemos ignorar. Além disso, A Brucelose é uma infecção bacteriana que se espalha a partir de animais para as pessoas na maioria das vezes através do leite não pasteurizado, queijo e outros produtos lácteos. Mais raramente, as bactérias que causam Brucelose pode se espalhar pelo ar ou por contato direto com animais infectados.Brucelose

Oque é Brucelose:  A Brucelose é uma doença infecciosa causada pela bactéria Brucella que causa sintomas como febre alta, dor de cabeça e dores nos músculos dos indivíduos afetados. A Brucelose é transmitida de animais para humanos através da ingestão de carne contaminada mal cozida, alimentos lácteos caseiros não pasteurizados, como leite ou queijo, por exemplo, através da inalação da bactéria porque ela pode se espalhar pelo ar e pelo contato direto com secreções do animal infectado.

A transmissão da Brucelose de pessoa para pessoa é muito rara e os profissionais que trabalham com animais, como veterinários, agricultores, produtores de leite, trabalhadores de matadouros ou microbiologistas correm um risco maior de ficarem contaminados.

A Brucelose humana tem cura quando o seu tratamento é feito logo que seja diagnosticada a doença e, geralmente, envolve o uso de antibióticos durante cerca de 2 meses para eliminar a bactéria do organismo do indivíduo.

Causas da Brucelose: A Brucelose atinge os animais selvagens, entretanto, pode contaminar os domésticos. Os animais de origem bovina, caprina, ovina, suína e canina são os mais propícios a contraírem a doença, porem, alguns bichos do mar também podem ser afetados, como focas, baleias e golfinhos. Como já dito anteriormente, a bactéria causadora da doença se espalha a partir dos animais, e há três formas responsáveis por este contágio, são elas:

  • Consumo de laticínios crus. O micro-organismo chamado Brucella, proveniente do leite de animais contaminados pode se dispersar para as pessoas através do consumo de leite não pasteurizado, manteiga, queijos e sorvetes à base do leite. Essa bactéria também pode ser expedida por meio da carne mal cozida ou crua dos animais infectados.
  • Inalação. A bactéria Brucella se propaga rapidamente através do ar, podendo afligir qualquer pessoa que permaneça num local onde há a contaminação. O grupo de risco são agricultores, empregados de matadouros e técnicos de laboratório, pois podem inalar o micróbio.
  • Contato direto. As bactérias presentes no sangue, placenta ou sêmen de um animal contaminado podem se infiltrar em sua corrente sanguínea por meio de um ferimento e a proximidade. Por esse motivo, as pessoas que possuem baixa imunidade devem se abster da manipulação em animais que contenham a doença.

A Brucelose geralmente não se transmite de uma pessoa para outra, porém, em algumas ocasiões, as mães podem passar a patologia para seus filhos através do parto ou da amamentação. São raros os casos em que a Brucelose foi transmitida através da relação sexual ou por intermédio de transfusão de sangue infectado ou de medula óssea.

 

Sintomas da Brucelose: A bactéria atinge o trato reprodutivo, as articulações e o sistema retículo-endotelial. Os sintomas variam de acordo com a fase (inicial ou crônica) da Brucelose, podem durar alguns dias a vários meses depois que o indivíduo a contrai; é preciso atenção, pois os sintomas são parecidos com o da gripe. Entre eles o paciente pode ter:

Os sintomas também podem desaparecer durante semanas ou até meses e retornarem.

Diagnostico da Brucelose: Os médicos geralmente confirmar um diagnóstico de Brucelose testando uma amostra de sangue ou medula óssea para as bactérias Brucella ou por meio de testes de sangue para detecção de anticorpos para as bactérias. Para ajudar a detectar complicações da Brucelose, você pode ter testes adicionais, incluindo:

  • Raios X. Raios-X pode revelar alterações em seus ossos e articulações.
  • A tomografia computadorizada (TC) ou ressonância magnética (MRI). Estes exames de imagem ajudar a identificar inflamação ou abcessos no cérebro ou outros tecidos.
  • Cultura de fluido cerebrospinal. Isto verifica uma pequena amostra do líquido que rodeia o cérebro e medula espinal para infecções tais como a meningite e encefalite.
  • Ecocardiografia. Este teste utiliza ondas sonoras para criar imagens do seu coração para verificar se há sinais de infecção ou danos ao seu coração.

Prevenção da Brucelose: A prevenção da Brucelose deve ser feita, especialmente, por profissionais que trabalham com animais e inclui:

  • Evitar ingerir carne mal cozida e produtos lácteos caseiros não pasteurizados como leite, queijo, manteiga ou sorvete;
  • Usar luvas, óculos de proteção, avental e máscara ao manusear animais doentes, mortos ou durante um parto de um animal.
  • Estas medidas têm como objetivo evitar a transmissão da doença ou uma nova contaminação, caso o indivíduo já tenha estado doente.

Tratamento da Brucelose: Sim, tem cura. Mas ainda não existe vacina contra a Brucelose.

O tratamento deve ser iniciado assim que a doença é diagnosticada. O médico indicará antibióticos para tratamento, realizado durante 2 meses, e só depois deste período é que o paciente se livrará completamente da bactéria da doença. Pacientes que seguem a risca o tratamento com medicamentos, geralmente têm uma excelente resposta de cura. Porém, em caso do reaparecimento da doença, o tratamento deve ser repetido.

Alguns dos medicamentos que consistem no tratamento da Brucelose:

  • Gentamicina.
  • Doxiciclina.
  • Tetraciclina.

Durante o tratamento, o paciente deve permanecer em repouso e bem hidratado. Se não for tratada, a Brucelose pode evoluir ao longo do tempo e tornar-se crônica, então os seus sintomas podem causar febre constante, perda de peso e dores nas articulações. Quando tratada erroneamente ela pode vir a causar anemia, artrite, endocardite, hepatite e até meningite.

 

Gostou das dicas?

comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.