Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos

Anemia de Fanconi – O que é, Sintomas e Tratamentos

Anemia de Fanconi – O que é, Sintomas e Tratamentos
Gostou do post? Avalie!

Anemia de Fanconi – O que é, Sintomas e Tratamentos desta condição. Além disso, a Anemia de Fanconi é uma doença genética que afeta crianças e adultos de todos os grupos étnicos. A doença foi nomeada pelo pediatra suíço que originalmente descreveu esta desordem, Guido Fanconi. Não deve ser confundida com a síndrome de Fanconi, uma desordem renal também nomeada por Fanconi.

Anemia de FanconiA Anemia de Fanconi é caracterizada principalmente por um comprometimento da medula que leva a uma falência medular progressiva (pancitopenia). A manifestação clínica inicia-se ainda na infância, com cerca de nove anos de idade, entretanto a maioria dos casos só é diagnosticada na fase adulta. A expectativa de vida desses pacientes é, em média, 30 anos, sendo a pancitopenia e a predisposição ao câncer os fatores que influenciam nessa morte precoce.

Causas da Anemia de Fanconi: A Anemia de Fanconi é causada por fatores genéticos. A herança mais freqüente é conhecida com autossômica recessiva, ou seja, é preciso herdar uma mutação do pai e outra mutação da mãe para a criança apresentar a doença.

Ela tem o nome de anemia devido ao achado frequente no hemograma de anemia devido à falência progressiva da medula óssea. Quando a medula óssea (fábrica do sangue) não funciona adequadamente o paciente apresenta anemia (hemácias são células responsáveis pelo transporte de oxigênio), trombocitopenia (as plaquetas, células importantes para coagulação do sangue estão diminuídas) e neutropenia (quando os neutrófilos estão diminuídos neutrófilos são células do sangue importantes na defesa do nosso organismo contra bactérias).

Sintomas da Anemia de Fanconi: Os principais sintomas da Anemia de Fanconi são:

  • Má formação óssea,
  • Ausência dos dedos polegares,
  • Problemas nos rins,
  • Baixa estatura e atraso no desenvolvimento da criança.

Diagnósticos da Anemia de Fanconi: Dada a elevada heterogeneidade genética, no fenótipo clínico, e no mecanismo patogênico da Anemia de Fanconi, o diagnóstico baseia-se na avaliação de quebras cromossómicas induzidas por diepoxibutano (DEB) ou mitomicina C (MMC).

Tratamentos da Anemia de Fanconi: O tratamento para a Anemia de Fanconi inclui transfusões de concentrado de eritrócitos (RBC) ou plaquetas desleucocitadas. O único tratamento curativo para as manifestações hematológicas é o transplante de células hematopoiéticas (TCTH). No entanto, esta abordagem aumenta o risco de tumores sólidos, que devem ser monitorizados.

O tratamento sintomático inclui administração oral de androgénios, o que melhora a contagem de células sanguíneas nalguns doentes, em particular de RBC. A administração de fator de crescimento hematopoiético pode ser considerada depois de aspiração da medula óssea e biópsia, que deve ser realizada periodicamente durante o tratamento. Quando se desenvolvem doenças malignas, o tratamento é complicado pela maior sensibilidade à radiação e à quimioterapia.

Anemia de Fanconi

Prevenção da Anemia de Fanconi: Por tratar-se de uma doença genética, a Anemia de Fanconi pode ser prevenida através do teste do pezinho, quando feita uma ultrassom da mãe no período gestacional.

Gostou das dicas?

comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.